quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A Verdade Sobre o Caso Pesseghini

                                               A VERDADE SOBRE O CASO PESSEGHINI


No jornal da Record (08/08/2013 – ás 08h40min), mostrou-se o boletim de ocorrência, onde se destaca que o tiro fatal se localiza na lateral direita da têmpora de Marcelinho. 



Mas não era na esquerda? Inclusive destacando que o garoto era canhoto? 



Uma vizinha deixa claro que viu um policial pulando o muro 6 horas antes da notificação oficial da PM. Deixa-se claro também que tinha um Palio preto ou Meriva Prata rondando o local. 

Durante meses havia pessoas na frente da casa dos Pesseghini passando informações sobre a cor do portão e horários.
A própria câmera do Hamilton (jornal Cidade Alerta) foca um Palio Preto no local do crime. Há meses a Família estava sendo monitorada.


Porque culpar o garoto tão rapidamente se levarmos em consideração que a Cabo Andreia, mãe do menino denunciou um esquema policial de Furto a Caixas Eletrônicos, sua denuncia levou a prisão de 18 policiais do seu próprio Batalhão.



Desses 18 que foram presos 5 deles não foram condenados, por falta de provas e voltaram para a corporação e estão exercendo suas funções normalmente.



O tio do garoto desmente tudo que a polícia apurou inclusive, falando ao Brasil Urgente, ele fala “ ISSO FOI EXECUÇÃO PORQUE OS TRÊS ESTAVAM AJOELHADOS COM TIRO NA NUCA.”



A frase no portão “ABUSO 157” onde, no código penal Brasileiro, significa roubo.

Não houve arrombamento das portas. Será que não houve? ou o executor era conhecido da família ? A cena foi montada e manipulada. 


Se não houve arrombamento, levamos em consideração três hipóteses: 

1-) A família conhecia o seu algoz e abriu a porta de livre e espontânea vontade.
2-) O algoz rendeu algum familiar e entrou.
3-) Como a casa tinha um portão, a porta frontal estava aberta.


Num primeiro momento, falou-se em quatro projéteis, após a cobertura da imprensa, passou-se a falar em apenas um projétil, de .40 provavelmente disparados da pistola da Cabo Andreia. 



O comandante da PM chegou ao local do crime antes mesmo da perícia. Isso já levanta dúvidas. 



O Comandante Wagner Dimas afirma que não acredita que foi o Garoto que assassinou toda sua família e confirma que Andreia efetuou denuncias contra policiais vejam o link Andreia Denunciou Colegas Diz Comandante



Depois o Comandante Dimas voltou atras em seu pronunciamento dizendo que enganou-se veja reportagem nesse link Coronel Volta Atras e Nega Que Cabo Andreia Tenha Denunciado Colegas.



E depois disso o Coronel foi afastado de suas funções e encontra-se em tratamento de saúde, porque será ?

com certeza ele foi ameaçado pelos mesmos executores veja reportagem no link Coronel Wagner Dimas Afastado Por Problemas de Saúde.
Para quem não sabe o antigo comandante do 18º Batalhão Coronel José Hermínio Rodrigues que ajudou a Cabo Andreia a denunciar os policiais criminosos, foi assassinado em 16/01/2008 vejam reportagem nesse link Comandante do 18º Batalhão é Assassinado com 6 Tiros.

Esse mesmo Coronel José Hermínio Rodrigues foi assassinado porque tentou afastar cerca de 56 policiais veja reportagem nesse link Coronel da PM morto tentou afastar 56 policiais 
Porque no local do crime tinha dois políticos ex-integrantes da Polícia Militar. O deputado estadual Major Olímpio, segundo o Estadão, entrou no local do crime e deu entrevistas explicando o que ocorreu. É mais que sabido que o local do crime deve ser preservado para o trabalho dos peritos criminais e que a presença de pessoas estranhas ao serviço apenas pode atrapalhar a perícia.



Já o vereador Coronel Telhada, postou na sua página do Facebook que estava indo ao local "para nos cientificarmos do que realmente ocorreu na chacina", mas o Coronel Telhada que tinha muita credibilidade no âmbito policial foi hostilizado por ter divulgado essa versão. Alguns disseram que ele estava ocultando a verdade por interesses políticos.



Desde o início nós dissemos  que o menino foi mandado para a escola por uma questão de sobrevivência e proteção e, o major da Policia, através do Lombard (repórter do Fala Brasil – Record) colocou essa tese.


Falou-se que a vizinha ouviu dois disparos e o barulho do carro saindo. Porém, dois disparos não matam quatro pessoas. O pai, o sargento Pesseghini, morreu 8 horas antes da mãe. A mãe estava em posição subjugada. Uma posição conhecida pelo caráter de execução. 


Falou-se que o menino foi à escola. O tio do menino, via Cidade Alerta, esclarece que duas pessoas distintas o ligaram já na cena do crime, questionando a falta do Marcelinho na escola. 



As roupas divergem das câmeras e do momento em que ele é encontrado morto. Se o menino tinha a intenção do suicídio porque mudou de roupa? 



Levando em consideração que o menino tenha realmente ido á escola, entendemos que ele não gritou ou comunicou o fato por uma questão de sobrevivência e proteção aos familiares, afinal, o pai foi morto horas antes dos outros familiares. “Conte para alguém na escola e eu mato o resto da sua família”. 



CADÊ OS RESQUÍCIOS DE MASSA ENCEFÁLICA E SANGUE NAS MÃOS E NO GAROTO?

Se ele estava de luvas como tinha cabelo da mãe nas mãos do menino? Será que, na hora em que ele chegou a casa, ele viu a mãe naquela situação e passou a mão na cabeça da mãe em sinal de tristeza e despedida?


CADÊ OS RESQUÍCIOS DE MASSA ENCEFÁLICA E SANGUE NAS ROUPAS DAS VITIMAS E NAS PAREDES?

O Garoto então assassinou toda sua família, trocou as roupas de todos os cadáveres certo (impossível o menino conseguir tirar e vestir um cadáver sozinho),mas ele fez nos 4, depois limpar todos resquícios de massa encefálica e sangue das paredes, e depois ir para escola ai ele volta da escola e se suicida. 
NÃO HAVIA SANGUE NAS PAREDES ROUPAS DOS CADÁVERES E NEM NO CHÃO. Quanta incoerência vocês não acham?


Porque ainda não se fez a perícia do trajeto da bala? Se fizeram porque não divulgarão ? A cena foi contaminada, mexida e claramente manipulada. 



O recuo de uma ponto .40 e tiros precisos executando a família... Isso seria possível. Um garoto efetuar tiros precisos (sem errar) com uma arma pesada com um recuo forte, em seus familiares sem mostrar hesitação, Isso é, no mínimo, muito difícil. 



A DOENÇA PULMONAR DO GAROTO NÃO INFLUENCIA EM NADA NO EQUILÍBRIO EMOCIONAL E PSÍQUICO DO GAROTO. 

Há a certeza da morte nesta doença? Sim, há. Porém toda e qualquer pessoa que possuí uma doença degenerativa crê e acredita em uma possível cura. A ciência descobre curas o tempo todo. Porque não poderia descobrir, talvez, no ano decorrente a cura da doença dele? 


Porque usar luvas (estas encontradas no dia seguinte do crime) dentro do veículo se, você esta disposto a matar e fugir ou matar e se suicidar? 



O depoimento do melhor amigo do garoto foi claramente instruído. Quer dizer que, um garoto fala pro outro, diversas vezes a intenção de matar os pais no meio da noite, fugir, morar numa casa abandonada e ser matador de aluguel e, o mesmo não comunica absolutamente nada para os pais? Não mostra seu medo? Não conversa sobre isso com ninguém? Não fala nada que possa alertar as possíveis vítimas? Um depoimento um tanto cabível a situação não Concordam?



O garoto ficou 5 horas dentro do carro? Não fez nenhuma necessidade fisiológica?Não sentiu sede ou fome?



Onde o carro esta estacionado não garante que não tinha outra pessoa dentro do carro. Se a pessoa estudou o bairro antes de cometer o crime e montar a cena (sim, a cena, os corpos e o carro estão estranhamente montados) ela estudou as posições das câmeras e, onde o carro estava estacionado não mostra se alguém deixou o garoto dentro do carro e saiu, ou se outro alguém estava dirigindo e saiu abaixado, sem ser filmado.



O garoto estudava naquela escola há anos. Como ele não saberia que lá havia uma câmera, que filma tudo? 

Porque a escola eles não cedem às filmagens internas para comprovar que o garoto realmente frequentou as aulas na segunda feira? Que escola particular hoje em dia não tem câmeras? 


Porque não foi recolhida as impressões digitais do carro? O Correto seria ter apenas as impressões digitais: da família que usavam o veiculo ou seja Pai, Mãe, Filho, Avó e Tia. 



Cinco pessoas foram mortas. Isso é um garoto sozinho, subjugou quatro pessoas. Enquanto ele atirou em um, os outros ficaram esperando. irão dizer que estavam dopados correto?



Ele atirou no pai (que foi o primeiro a morrer) a cerca de 8 horas antes depois matou o resto da família. Que sonífero é esse que age por 8 horas? Isso não é um sonífero, é uma anestesia geral. E ainda sim, não tem seu efeito extenso por 8 horas.



Lembrando que, quando uma pessoa efetua um disparo contra a própria cabeça ou no próprio ouvido, a tendência clara é o corpo cair para o lado oposto, em torno de 35 cm a 50 cm da arma. Afinal o impulso do impacto do tiro faz a pessoa ir para o lado oposto do tiro. E não em cima da arma, como divulgado. E o corpo, em caso de suicídio, não estaria na posição em que foi encontrado em cima da pistola.



Foi montado uma força-tarefa para investigar a morte do MC DaLeste, onde o homicídio aconteceu em público, no meio do show do citado e, ainda sim não acharam o assassino e, em menos de 24 horas, sem resultado da perícia, concluíram que foi o Marcelinho? Porque tão rápido assim? Qual o interesse em solucionar o caso tão rapidamente? 



Porque não houve a perícia psicológica do Marcelinho? Porque há tanta incoerência de informação?



Porque manipularam a cena do crime?



Porque não houve a preservação correta da cena?


Porque não houve o recolhimento das digitais no carro e nas armas?

Cadê os projéteis primeiramente encontrados?


Porque no corpo existem 3 tipos de calibre diferentes e só divulgaram um?


Porque as luvas já que a intenção era ou fugir ou se matar?


Porque trocar de roupas e trocar as roupas dos cadáveres? 


Porque não colher resquícios de pólvora do volante do carro?


Onde estão os Celulares das vitimas?



Onde está o Celular do Marcelinho?



Com certeza todos vocês podem perceber que o Marcelinho não foi o Autor dessa chacina, mas a mídia quer imputar esse crime ao menino nos acreditamos que pela manipulação da cena e de todos os fatos a policia civil e a policia Cientifica realmente estejam sem provas para seguir uma linha de investigação, pois o crime foi cometido por profissionais que conseguiram manipular toda a Policia.

Mas o que confirmamos novamente a todos vocês é que não foi o Marcelinho que matou sua família aqui fica nossos pêsames a família e apoio, pois sabemos que o Marcelinho era um guerreiro que lutou para viver e nunca iria cometer um crime monstruoso desses contra as pessoas que mais o amaram em sua vida.  

Depois de 6 meses do crime o médico legista George Sanguinetti que ficou conhecido após causar reviravolta ao defender a tese de duplo assassinato do ex-tesoureiro Paulo César Farias e sua namorada, Suzana Marcolino, ocorrido em 1996 em Maceió.  Disse que os peritos da policia fizeram um trabalho péssimo e que Marcelinho tinha diversos sinais de defesa antes de ser assassinado vejam a reportagem completa Laudo Aponta Lesões de defesa em Marcelo Pesseghini e Contesta Suícidio



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário